O Exame Nacional do Ensino Médio — Enem é uma prova anual desenvolvida pelo Ministério da Educação, geralmente dividida entre 2 dias do mês de novembro. Seu objetivo é medir as habilidades dos estudantes do último ano do ensino médio e, de acordo com a pontuação, oferecer vagas no ensino superior em universidades federais, além da participação em programas do governo, como Sisu e Prouni.

A prova é composta por 180 questões de múltipla escolha e uma redação com tema em atualidade. As questões são divididas entre áreas, abrangendo: ciências humanas, matemática, ciências biológicas e linguagens, assim, o preparo do estudante deve ser completo, focando na melhor pontuação para garantir aquela vaga dos sonhos.

Se o foco do estudante for o Enem 2018, se preparar deve ser um dos principais objetivos para o próximo ano. Porém, engana-se quem pensa que os estudos estão longe! Para mandar bem nos dias de prova, confira as melhores dicas para começar agora e arrasar!

Não postergue os estudos

Muitos estudantes deixam para se preparar um ou dois meses antes do Enem. Essa prática gera resultados negativos tanto na hora de resolver a prova quanto nos resultados em si.

O aluno precisa entender que as 180 questões são divididas em poucas horas e, se não houver conhecimento prévio das áreas abordadas, técnicas de desenvolvimento ou mesmo preparo físico, há riscos como:

  • perder muito tempo em poucas questões e não finalizar as provas;

  • se desconcentrar durante o raciocínio pela falta de treino prévio;

  • resolver poucas perguntas e diminuir a pontuação final;

  • se confundir com questões simples pela dificuldade em definir conceitos fundamentais.

Começar a estudar desde já é a base para vantagens antes e durante a prova, como:

Equilíbrio nas matérias

Se os estudos forem divididos acompanhando as aulas ou mesmo adiantando assuntos, no meio e final do ano não haverá matéria acumulada e o nível de entendimento será muito maior.

Além disso, para alunos que estão terminando o ensino médio e precisam equilibrar as provas escolares com o vestibular, saber o conteúdo e aproveitar as aulas garante boas notas no ano letivo e, ainda, grandes chances de “descolar” aquela vaga no ensino superior.

Espaço para aprofundamento

Se o tempo de estudo é direcionado corretamente e sem postergação, é provável que sobre momentos livres que podem ser utilizados para aprofundar assuntos e melhorar o entendimento dos temas.

Para isso, é válido procurar o professor e pedir dicas de leituras, exercícios extras e materiais de apoio para ir além das apostilas escolares e garantir aquele pontinho de desempate nos resultados finais.

Hábitos de leitura e exercícios

O hábito da leitura e a prática em desenvolver exercícios podem ser adquiridos a partir de treinos. Se há dificuldade em terminar de ler um livro ou realizar exercícios em menor tempo, começar a estudar para o Enem 2018 desde já pode ser uma solução para desenvolver tais habilidades, superando pontos fracos.

Para isso, defina metas para terminar determinado livro ou uma quantidade proporcional de exercícios. Acostume-se a ler e estudar diariamente e entenda qual seu tempo médio para finalizar as obrigações.

Timing para as atualidades

Considerando que o Enem 2018 moldará a redação de acordo com temas relevantes, atuais e possivelmente polêmicos, acompanhar as notícias no decorrer do ano ajuda a se preparar e, talvez, “prever” o possível tema.

Aproveite para elaborar redações periódicas, seguindo o formato do Enem e construindo formas de argumentação que deverão ser usadas na prova.

Aprenda a se organizar

Não adianta se programar sem entender por onde começar. Se organizar inclui desde a definição de um espaço adequado para estudo até a divisão do tempo e planejamento mensal em um cronograma de estudo.

A dica é criar esse cronograma — seja ele em papel, agenda, aplicativos ou equipamentos tecnológicos — considerando os compromissos diários e momentos livres. Nesses períodos, o aluno deve dividir as matérias em cada espaço de tempo, compondo uma divisão proporcional ao nível de dificuldade e exigência de cada matéria.

Assim, é mais difícil acumular matéria ou favorecer assuntos de maior finalidade. O intuito é que todas as áreas sejam estudadas e, assim, dúvidas sejam sanadas logo no início.

Entenda a prova e estude o modelo

Além de começar a estudar logo, é preciso entender como e o que estudar. Para isso, as dicas se baseiam em:

Saiba as exigências do Enem 2018

Leia os editais passados e familiarize-se com as exigências, entendendo desde a amplitude da prova e áreas abordadas até a duração de cada dia e materiais obrigatórios, incluindo caneta, documentos e possíveis “lanchinhos”.

É fundamental entender os moldes do Enem 2018 para saber como começar a estudar e treinar para as provas, eliminando surpresas negativas no fim do ano.

Aproveite materiais

Depois dos dias de prova, é comum o Enem disponibilizar simulados e resoluções anteriores para a correção de exercícios. Aproveite os materiais passados para entender como as matérias são cobradas, quais os tipos de exercícios e como é melhor direcionar os estudos.

Para isso, vale a pena tentar resolver os simulados e, só depois, consultar o gabarito, verificando qual a área de maior dificuldade para focar mais nos dias de estudo ou mesmo pedir auxílio para o professor.

Treine como o dia da prova

Tente fazer os simulados anteriores como se estivesse nos dias de prova. Ou seja, separe um ambiente adequado, cronometre o tempo limite e esteja preparado para usar apenas os itens permitidos, evitando mudar de lugar, se distrair, parar o tempo ou mesmo conferir resultados.

O treino ajudará tanto no desenvolvimento dos exercícios quanto no preparo físico. Afinal, além de cobrar conhecimento, os vestibulares no geral exigem resistência para aguentar em média 5 horas até a entrega das provas — um ponto muitas vezes definidor para realizar todas as questões com qualidade e confiança.

O Enem 2018 é a chance para conseguir o curso tão merecido em uma boa universidade. Começar a estudar é a principal forma de garantir bons resultados nos dias de prova e, assim, focar no ensino superior, formação de carreira e construção de um futuro acadêmico e profissional de acordo com o desejado.

Não deixe para começar tarde e se frustrar com os resultados: estar preparado pode ser a solução para um futuro de sucesso!

Gostou das dicas sobre como e quando se preparar para o Enem? Então aproveite o pique e confira também nosso “Guia completo: como estudar para o Enem”!

Comentários