Fala meus coraçãozinhos! Como andam seus conhecimentos sobre biotecnologia, em? mairromeno ou é nerd no assunto?

 

Óh, já vou dando aquela dica básica: fica esperte e não deixa de estudar em casa sobre, pois este assunto cai no Enem. Então bora lá.

 

Só pra resumir, a biotecnologia é uma área da ciência que utiliza sistemas e organismos vivos na criação e melhoria de técnicas e produtos, englobando ciências biológicas básicas, ciências aplicadas e tecnológicas, como informática e robótica.

 

Além disso, seus métodos biotecnológicos possuem procedimentos de modificação de organismos vivos, desde os mais simples, como a domesticação de animais e o cultivo de plantas, até os processos de aperfeiçoamento, como seleção artificial e hibridização.

 

Seus métodos mais modernos envolvem a utilização de engenharia genética e a cultura de células e tecidos.

E aí, sentiu alguma pressão? Ah, relaxa, é tranquilo demais, afinal, bio é tec, bio é pop, bio é maraaa! haahahha 


E para dar aquele help, eu dei uma resumida nos assuntos que mais caem no Enem sobre biotecnologia, se liga e já vai anotando no seu plano de estudo.

Let’s go babyyy!


O que são vacinas de DNA

vacinas dna

Então, as vacinas de DNA se baseiam no uso de sequência de material genético do agente que se quer combater.

 

Diferente das vacinas tradicionais, ela consegue gerar resposta imune e humoral. Entendeu?

 

Por exemplo, ao ser administrada em uma pessoa, o DNA é reconhecido por suas células, que começam a produzir substâncias que seriam normalmente produzidas por bactérias, vírus ou qualquer outro agente, fazendo com que o organismo hospedeiro produza imunidade contra essas substâncias e ainda cria uma memória imunológica.

 

As principais vantagens em relação à tradicional, estão relacionadas às questões econômicas, técnicas e de logísticas, pois elas:

  • Baixo custo de produção e manutenção
  • São estáveis em temperatura ambiente
  • Não necessitam de refrigeração para transporte

 

Além disso elas estimulam a produção de linfócitos T, responsáveis por identificar e matar as células infectadas e não geram reações adversas.

 

É a biologia se aperfeiçoando para salvar a gente, meros mortais. 😉 

 

Entenda sobre alimentos biofortificados

alimentos biofortificados

“Pelas barbas do camarão” – Olhaaaa o Popeye ae! heheheh

 

Os alimentos biofortificados nada mais são do que uma alternativa para problemas de deficiência nutricional e insegurança alimentar, pois possuem uma quantidade maior de nutrientes e micronutrientes.

 

Isso é possível graças ao melhoramento genético de uma espécie, e esse processo pode ser feito de forma genética ou agronômica. A diferença é bem simples:

 

Biofortificação genética, é feita através da seleção de variedades de uma espécie que apresenta um teor maior de nutrientes e de absorção dos nutrientes da terra, fazendo assim uma combinação para gerar alimentos mais nutritivos.

 

Biofortificação agrícola é aquela feita através de enriquecimento do solo pelas estratégias de adubação da terra e folhas, já com os plantas. (ownntt… vovó vivia adubando as platenhasss!)

 

Ah, e na hora de estudar, é bom não confundir com as técnicas de alimentos transgênicos, pois na biofortificação não introduz genes de outros organismos nas espécies cultivadas. 

 

O que são Células-tronco

o que células tronco

Assunto que gera muito paranaue em debates devido a falta de informação, mas que sempre dá o ar da graça no Enem. 🙂

 

Os maiores diferenciais das células-tronco está na capacidade de se tornarem outros tipos de células e de se dividir para criar outras células-tronco até formar um organismo.  

 

Elas são utilizadas no tratamento de doenças oftalmológicas, queimaduras extensas de 3º grau, além de doenças do sangue, da medula  óssea, imunes e metabólicas, como exemplo a Leucemia.

 

Existem cinco tipo de células-tronco, como:

  • Células-tronco totipotentes
  • Células-tronco pluripotentes
  • Células-tronco induzidas
  • Células-tronco multipotentes
  • Células-tronco unipotentes

 

Ficar de olho na diferença de cada tipo de células-tronco é essencial para resolver este assunto nas provas.

 

Como funciona o teste de DNA Fingerprint

exemplo exame dna

Quem não lembra daqueles programas de televisão com quebra pau, choro e gritaria? Hahaha, então.

 

Os exames de DNA foram popularmente conhecidos devido ao reconhecimento de paternidade ou parentesco, mas também é muito utilizado na resolução de crimes. Pois possuem 99% de certeza nos resultados.

 

Para realizar a identificação utiliza-se sondas que detectam as sequências de DNA humano chamadas de VNTR (número variável de repetições em sequência) compostas por pequenas sequências de nucleotídeos..

 

Cada ser humano possui um padrão de repetição dessas unidades que foram herdadas de seus pais.

 

O processo é feito da seguinte forma:

 

  • Com uma amostra de material biológico que possua material genético faz-se a extração do DNA.
  • Depois é utilizado enzimas de restrição e o DNA é fragmentado em pedaços de diferentes tamanhos. 
  • Coloca os fragmentos num gel e, ao submetê-los a um campo elétrico (eletroforese), eles vão se deslocando com velocidades diferentes. 
  • Ao fim de um certo tempo, localizam-se em zonas diferentes do gel.
  • A partir da localização desses fragmentos, identifica-se o indivíduo pelo número de fragmentos em que o seu DNA foi dividido.

 

E? É só dar os parabéns para novo integrante da família. 🙂 hahaha

 

Impactos ambientais dos transgênicos

alimentos transgênicos

Os alimentos transgênicos são  aqueles que tiveram uma alteração no seu código genético através de uma modificação genética, com a introdução de genes de outros organismos dentro de uma espécie que será modificada. (tá fácil?)

 

E um fato interessante é que este procedimento pode ser feitos até mesmo entre organismos de espécies diferentes e são realizados em plantas, animais e microrganismos.

 

Porém os transgênicos entraram na mira de organizações que protegem o meio ambiente e saúde. Inclusive, diversos países já restringiram ou até mesmo proibiram o cultivo de transgênicos em seus territórios.

 

Isso porque a inserção de gene pode se tornar um grande problema de impacto ambiental, tendo como principais danos:

 

  • a alteração na dinâmica populacional ou a própria eliminação de espécies não domesticadas;
  • a exposição de espécies a novos patógenos ou agentes tóxicos; 
  • a geração de super plantas daninhas ou super pragas; 
  • a poluição genética;
  • a erosão da diversidade genética e 
  • a interrupção da reciclagem de nutrientes e energia, entre outros.

 

Essas alterações podem trazer diversos danos ao ser humano, como aumento de alergias, aumento da resistência aos antibióticos, aumento das substâncias tóxicas no organismo, entre outros.

 

E véi, falando sério, é bom deixá-las de lado né não? Afinal, nada melhor que um orgânico raiz. 😉

É isso queride!

Espero que vocês tenham aprendido bastante sobre este assunto. Para mim, foi um prazer montar este conteúdo para te dar aquele pique na conquista de seus sonhos.

 

Humm, e sabe aquela história que bolacha com manteiga quase sempre cai com a manteiga virada para o chão? É tipo essa matéria, está sempre nos assuntos que mais caem no Enem. hehehe

 

Então agora é pegar o rumo do caderno e pesquisar bastante. Mas se você quiser dar uma alavancada nos estudos, que tal experimentar o cursinho online do Explicâe.

 

Você pode, por exemplo, experimentar gratuitamente o plano Topster 2020. Ah, e nem precisa incluir seu cartão para iniciar! 😉

 

E um gostinho do nosso método de ensino, você também confere no nosso Curso Online Grátis, com as aulas rolando semanalmente no nosso canal do Youtube.

 

Aproveita para assinar nossa newsletter e receber o guia completo do vestibulando e as principais informações sobre a prova.

É só clicar neste botão abaixo e voarrrrr! 🙂

guia vestibular arquivo

Comentários