O Enem está chegando: já começa a bater aquela aflição, aquele “Deus nos acuda”? É bom você segurar esse forninho, porque não podemos deixar que essas bads atrapalhem o tão esperado momento da prova, principalmente quando estudamos tanto e estamos preparados para enfrentar os desafios das linguagens, das ciências e da matemática e suas tecnologias!

Para evitar transtornos, é essencial estar por dentro das mudanças no Enem 2017. E, com certeza, você já ouviu por aí que, este ano, a prova não vai ser como nas edições anteriores. Até o dia da tão esperada redação mudou!

Ter conhecimento dessas alterações vai lhe ajudar a não vacilar nos dias de exame. Não dá pra perder a prova porque esqueceu que agora ela é feita em dois domingos! Muito menos se preparar para as temáticas erradas, não é mesmo?

Pra você não ser uma daquelas pessoas que aparecem na TV porque erram a hora do trem e dão de cara com os portões fechados, preparamos um miniguia de tudo que mudou para o Enem 2017. Confira!

Por que o MEC fez mudanças no Enem 2017?

O MEC (Ministério da Educação) é o órgão que regula a educação aqui no Brasil e, por isso, ele é o responsável por fazer alterações necessárias para garantir a melhor educação a todos. Além disso, é esse órgão que seleciona as provas, treina os aplicadores e rege toda a aplicação do Enem.

Este ano, o MEC abriu uma consulta pública que foi respondida por mais de 600 mil pessoas. Entre janeiro e fevereiro de 2017, a população opinou sobre como queria que acontecessem as provas do Enem e, com isso, ficaram decididas algumas mudanças bem pontuais, como a manutenção da prova em papel e a alteração dos dias dos exames.

 Como era antes e como ficou agora?

ANTESAGORA
  • a prova acontecia em um fim de semana corrido, no sábado e no domingo;
  • as provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos. Em 2017, elas acontecerão nos dias 05 e 12 de novembro;
  • a prova servia como avaliação de rendimento geral das escolas;
  • a avaliação é apenas individual, e quem faz a geral é o SAEB (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica);
  • o Enem podia ser usado como certificação de conclusão do ensino médio;
  • a certificação voltou a ser fornecida apenas pelos municípios e estados, por meio do ENCCEJA (Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos);
  • a isenção da taxa de inscrição era por auto declaração;
  • a carência precisa ser comprovada com cadastro no CadÚnico, e a falta sem justificativa nos dias de prova pode impedir a isenção no próximo ano;
  • Importante: quem está no último ano do ensino médio e estuda em escola pública continua tendo o direito de não pagar a taxa do Enem;
  • o tempo adicional para pessoas com problemas de saúde ou algum tipo de deficiência poderia ser solicitado no dia da prova;
  • a solicitação é feita no ato da inscrição e deve ser comprovada por documentos;
  • os sabatistas precisavam esperar até as 19h para começarem a fazer suas provas.
  •  Em 2017, eles fazem a prova junto com todo mundo, nos dois domingos de prova.

Ao que é preciso se atentar no dia da prova?

Além das mudanças já faladas até aqui, também foram feitas algumas alterações quanto aos cadernos de provas e as matérias de cada dia de Enem. Veja como ficou:

Cadernos personalizados

Os cadernos de prova passam a ser personalizados com o nome e o número de inscrição do candidato, e entregues com os cartões de resposta. Não é mais necessário marcar a cor da prova. Apesar disso, elas continuam sendo aplicadas em quatro modelos diferentes.

Redação

A redação, que antes acontecia no segundo dia de prova, agora será no primeiro domingo. O tempo de prova desse dia é de 5h30, e as questões abordam as temáticas de Linguagem, Código e suas Tecnologias e de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Matemática

No segundo dia, lá no outro domingo, as provas de Matemática e Ciências da Natureza e suas Tecnologias serão aplicadas, com um período de 4h30 para finalizar as questões e o preenchimento da ficha de respostas.

Parece muita coisa, mas não é! Essas mudanças no Enem mostram que é cada vez maior a preocupação para que o foco das provas seja promover o acesso às instituições federais de ensino superior aqui no Brasil.

Para que serve o Enem?

Os resultados do Enem 2017 já têm data para serem divulgados. É no dia 19 de janeiro de 2018 que você saberá suas notas e começará as preparações para começar suas inscrições no Sisu ou no Sisutec, de acordo com seus objetivos de vida.

A nota do Enem também pode ser utilizada para conseguir vagas em faculdades particulares, por meio de projetos como o Fies e o Prouni. Ou seja, o Enem serve para garantir o acesso e a permanência dos estudantes no ensino superior, seja em uma instituição pública ou privada.

O que fazer no dia da prova?

O mais importante é ficar ligado e não deixar que informações como essas passem despercebidas. Vai bater uma bad de verdade se você não se atentar a elas e acabar se perdendo nos dias de provas por não ter se informado de uma maneira correta.

Não deixe de ler o edital com atenção e, se for preciso, anote tudo em um caderninho, pois eu sei que você não quer passar vergonha perguntando onde anota a cor da prova lá no dia!

É importante destacar também que a hora da prova não mudou. Então, chegue com antecedência, porque os portões ficam abertos entre 12h e 13h e depois disso ninguém mais entra, mesmo que a prova só comece às 13h30!

Uma coisa é certa: com o que você leu aqui neste post, você notou que as mudanças do Enem 2017 foram bem pontuais e pensadas para melhorar a vida do estudante. Por isso, ficar ligado a elas passa a ser parte do processo. Agora que você entendeu o que mudou e como será a prova neste ano, é hora de voltar a estudar, porque os dias do Enem se aproximam. E lembre-se a equipe do Explicaê está disponível para te ajudar a terminar essa saga. 🙂

Vem com a gente!

 

Comentários