Olá meus querides, estava eu aqui pensando com minhas conexões neurais. Como esse mundo é plural né? 

 

Cheia de gente diferente… Tem gente que gosta de morango, outro gosta de basquete (é, e não é para ter relação entre uma coisa e outra mesmo hehehe).

 

Mas enfim, será que é só eu que pensa isso? – só você, diferentona, pensadora vanguardista, filosofa da pluralidade hahahah).

 

Pensamentos a parte, o que quero te dizer é que não, não é só eu que penso sobre isso.

 

Tanto que essa galera de humanas criou dentro da sociologia uma área específica só pra colocar o tema em pauta e bater um bom papo sobre a diversidade no mundo.


Diversidade, do latim diversĭtas (lindemais), nada mais é do que uma forma de se referir  à diferença, variedade e abundância de coisas distintas ou divergentes.  


Aqui vou falar especificamente sobre diversidade cultural e espero que você fica atente, pois não só é tema de muita treta entre amigos, como também é assunto que cai no Enem.. 

 

Então, let’s go my friendsss!

 

Mas afinal, o que é Cultura?

o que é diversidade cultural

Então, a primeira coisa que você precisa se ligar é sobre Cultura, uma palavra polissêmica que admite vários significados.

 

O termo vem da agronomia, do latim “colere” que significa cultivar, por isso falamos cultura da soja, cultura da laranja, etc e tals.

 

E pensando assim em sociologia, cultura tem a ver com aquilo que nós, enquanto sociedade, cultivamos e compartilhamos.  

 

Portanto, quando falamos de cultura, falamos do conjunto de práticas ,crenças, costumes e ideologias, que são compartilhadas e cultivadas por um grupo social, por uma comunidade ou por um povo. 

 

Como vivemos em um mundo plural, com diversos povos e pensamentos que se interagem, podemos finalizar que temos portanto uma Diversidade Cultural. Sacou?

 

A identidade cultural

Para o caderno de sociologia no Enem, vale estudar a cultura entendida a partir de três elementos: 

  • Cultura como herança
  • Cultura como patrimônio 
  • Cultura como identidade

 

A identidade no termo sociológico é a personalidade coletiva. É o sentimento de pertencimento de uma pessoa referente ao seu grupo.

 

Desta forma, podemos dizer que existem vários tipos de identidade cultural, como o povo francês, as feministas, os headbangers, etc e tals.

 

Partindo do ponto da identidade, existe em cada sociedade duas visões importantes que podem despertar o sentimento de preconceito cultural nos determinados grupos, chamadas de:

 

  • Etnocentrismo – Quando se julga uma outra cultura a partir dos critérios da minha própria cultura. 

 

  • Xenocentrismo – É o contrário de Etnocentrismo, muito comum no Brasil em que muitos admitem que o que é de fora é melhor, é soberano em relação a nossa cultura.

 

Esses preconceitos culturais se tornam a porta para muitos conflitos, pois eles não permitem olharmos para as demais culturas respeitando a sua história e pensamentos.

 

Relativismo cultural

relativismo cultural

A forma que temos para sair deste preconceito do Etnocentrismo e do Xenocentrismo, foi batizado por Franz Boas, um antropólogo alemão, como relativismo cultural. 

 

Entender que todas as culturas são particulares, são singulares e devem ser observadas de acordo com sua própria história e particularidade.

 

Com esse olhar relativista,consideramos que as culturas não são melhores e nem piores, apenas distintas.

 

Porque toda cultura é uma representação humana no tempo e no espaço. É uma resposta dada por grupos, por comunidades às experiências que possuem. E por isso, precisam ser mais respeitadas do que julgadas. (lindemais hhaha)



E aí? Tema molezinha, molezinha? 

 

Então bora refletir e aprender um pouco mais com estes dois exercícios de fixação para saber se já está craque no assunto. 😉 (O gabarito está no final, hehehe)

 

Gogo!

 

1.

Uma das mais difundidas definições de cultura, segundo Raymond Williams, é a que designa “… um modo particular de vida, que seja de um povo, um período, um grupo ou da humanidade em geral…” WILLIAMS, Raymond, Palavras-chave – um vocabulário de cultura e sociedade, São Paulo: Boitempo Editorial, 2007. p. 121. 

A partir da definição de cultura apresentada, marque a alternativa INCORRETA. 

 

(a) O caráter processual e dinâmico da vida social não se verifica em todas as culturas, mas apenas naquelas que, pelo acúmulo de conhecimento científico, reúnem condições para a elaboração de novas respostas a desafios e problemas igualmente novos.

 

(b) As diferenças culturais referem-se a circunstâncias que as envolvem, tais como obstáculos a serem enfrentados e tradições passadas, sem que se possa estabelecer, portanto, uma hierarquia entre culturas distintas. 

 

(c) As formas de interpretação da vida expressam-se em ritos; os mitos são o resultado de conhecimento acumulado nas tradições. Ambos possibilitam transformações em qualquer cultura.

 

(d) A relação entre culturas humanas e condições de vida de cada agrupamento evidencia que as diferenças culturais não são quantitativas ou de níveis.

 


2.

“As abordagens culturais e funcionais da socialização enfatizam uma característica da formação dos indivíduos: ela constitui uma incorporação das maneiras de ser (de sentir, de pensar e de agir) de um grupo, de sua visão de mundo e de sua relação com o futuro, de suas posturas corporais e de suas crenças íntimas. Quer se trate de seu grupo de origem, no seio do qual transcorreu sua primeira infância e ao qual pertence “objetivamente”, quer se trate de outro grupo, no qual quer se integrar e ao qual se refere “subjetivamente”, o indivíduo se socializa interiorizando valores, normas e disposições que fazem dele um ser socialmente identificável.” (Dubar; 2005:97) 

Tomando como base o texto, assinale a alternativa correta.

(a) A objetivação das maneiras de pensar e agir torna o indivíduo sem identidade.
(b) A subjetivação das normas sociais exclui as posturas corporais.
(c) Durante a socialização não ocorrem subjetivação e interiorização das regras sociais.
(d) O indivíduo se socializa não interiorizando valores.
(e) A socialização implica objetivação e subjetivação das maneiras de agir e pensar.

__


Espero que você tenha curtido o tema e aprendido mais sobre o assunto. Fica sempre ligade que, como eu já disse, é um dos assuntos que mais caem no Enem em Sociologia.


E caso você esteja procurando um curso online para estudar em casa, olha euzinha aqui! haahhah. Me nota!!

 

Vem conhecer o Explicaê fazendo um teste grátis e aproveita para dar uma olhada no valor especial do Combo Topster, com acesso completo a plataforma mais o manual de sobrevivência que será entregue na sua casa. 😉

 

Ah, você também pode conferir nossas aulas do Curso Online Grátis para o Enem 2020, realizadas no nosso canal do Youtube.

 

Aproveita e se inscreva abaixo para receber o guia do vestibulando e ficar por dentro de tudo que cai no Enem!

#TodosContraCovid

E let’s goooo aprovação babyyyyyy!!

guia do vestibulando

GABARITO: 1-e / 2-a

Comentários