Vestibular, concurso, prova de bolsa, teste de admissão e uma série de avaliações todos os anos. Começar a estudar do zero para a diversidade de provas parece ser impossível — uma sensação comum entre muitos alunos, ex-alunos ou mesmo futuros estudantes que querem ingressar em alguma instituição.

Além disso, muitos tendem a postergar e “deixar para o último minuto”, comprometendo os estudos no geral e o tempo disponível para se preparar. Porém, não se desespere! Há algumas dicas que podem ser a chave para focar nos estudos, planejar-se e superar essa barra.

Confira algumas opções que separamos para você e mande bem nos estudos!

Planeje-se e monte um plano de estudo

É sempre bom começar se organizando, entendendo como encaixar o estudo na rotina corrida e pensando na melhor forma de equilibrar compromissos com a variedade de matérias.

Para não se perder, tente:

  • identificar todos os compromissos fixos semanais e mensais;
  • considerar o tempo diário de tais compromissos para entender quantas horas livres estão disponíveis;
  • fazer uma média do tempo direcionado para deslocamento e transporte;
  • cogitar os melhores ambientes de estudo de acordo com sua rotina.

A partir dessas informações, é possível montar um plano de estudos individualizado e equilibrado. Para isso, basta dividir as matérias de acordo com os dias e horas disponíveis, abrangendo as obrigações diárias e os estudos.

Uma dica é dividir proporcionalmente as matérias de acordo com o nível de dificuldade, ou seja, separar mais horas para assuntos difíceis e evitar focar apenas nos temas de maior familiaridade, tirando dúvidas logo no início e obtendo tempo hábil para melhorar. Além disso, é bom atualizar o plano de estudos semanalmente, considerando o progresso anterior e as obrigações dos próximos dias.

Defina (e siga) uma rotina

Para que o plano de estudos gere resultados, é necessário considerar todos os pontos sobre as tarefas do dia a dia e focar na rotina, ou seja, cumprir o planejamento para que o tempo de estudo não seja prejudicado.

Para isso, é necessário deixar a postergação de lado e focar na otimização de tempo. Uma dica é buscar métodos de aproveitamento, como o Pomodoro, que consiste na seguinte divisão:

  1. listar as tarefas pendentes (no caso, podem ser os exercícios para aquele dia, a quantidade de leituras, as revisões etc.);
  2. programar 25 minutos para focar nas tarefas (sem dar nenhuma espiadinha no celular);
  3. fazer uma pausa de 5 minutos para descansar após o tempo determinado;
  4. tirar uma pausa de 30 minutos no final de 4 ciclos (4 Pomodoros).

A técnica está ajudando muitas pessoas, tanto em afazeres domésticos quanto em atividades profissionais, pessoais e escolares. Dê uma chance e faça seu tempo render!

Crie metas ao estudar do zero

Definir metas ajuda a se motivar e, ao mesmo tempo, cumprir obrigações e projetos de acordo com o planejamento. Para ter certeza de que abrangeu todo o conteúdo em determinado período ou que seguiu a melhor estratégia de estudo, defina metas em curto e longo prazo.

Uma opção é começar com metas semanais, como ter completado a lição 2, 3 e 4 de português, finalizado os exercícios extras de lógica ou mesmo terminado alguma leitura.

Para metas mais longas, podem ser pontos bimestrais ou semestrais, que abranjam a totalidade das metas semanais e dos pontos extras de acordo com o planejado. Se houver organização e um plano de estudos adequado, as metas serão naturalmente cumpridas.

Para melhor visualização e motivação, uma dica é listar as metas a curto e longo prazo em uma lousa, celular, computador ou mesmo post-its, ou seja, deixá-las esquematizadas e, ao cumpri-las, riscá-las ou colocar um “tique” do lado, gerando uma sensação de dever cumprido.

Busque apoio

Há muitas opções de auxílio extra aos estudos, principalmente com a comunicação e a informação quase instantâneas no dia a dia. Tente não se acomodar apenas com apostilas e livros, aproveitando:

  • videoaulas direcionadas para as matérias em foco;
  • ajuda de professores para a listagem de exercícios extras, a resolução de dúvidas e a sugestão de leituras e materiais de apoio;
  • aplicativos e ferramentas voltados para teoria e prática, como o Duolingo que ajuda no estudo de línguas ou o Nova Ortografia, com exercícios em formato de perguntas e respostas, que abrangem as novas regras gramaticais.

Além disso, há muitas ferramentas em plataformas on-line de estudo, como no site Explicaê, que trabalha com o “Tira-dúvidas”, uma forma de contatar professores sem sair de casa para ajudar com assuntos variados ou o “Redação nota 1000”, direcionado para a correção comentada de redações e gráficos de desempenho de acordo com as entregas dos artigos.

Aproveitar os recursos disponíveis, a familiaridade com a tecnologia e as possibilidades de aprimorar o aprendizado ajuda no conhecimento das matérias de forma aprofundada, saindo da “zona de conforto”, que abrange ferramentas tradicionais, como livros, apostilas e cadernos.

Entenda a hora de parar

Mesmo que a manutenção de uma rotina de estudos seja importante para garantir bons resultados em provas e adquirir conhecimento, é importante realizar um plano de estudos equilibrado que não gere sobrecarga.

Estresse, ansiedade e pressão são ingredientes para uma receita desastrosa, que interfere diretamente quando o objetivo é começar a estudar do zero, muitas vezes atrasando as matérias pela falta de concentração e foco, resultados da exaustão.

Assim, saber quando parar também deve ser um ponto a se pensar, considerando desde pequenas pausas durante cada exercício ou leitura até momentos maiores de descanso e lazer. O corpo e a mente precisam de períodos de repouso e distração para um bom funcionamento, assim, passar dias focados nos estudos sem parar pode cansar e gerar estresse, influenciando negativamente no decorrer do planejamento.

Se a ideia de “abrir esse parêntese” incomoda, uma dica é procurar filmes, documentários ou mesmo músicas que tratem dos temas estudados e tirar algumas horinhas para acompanhá-los.

Exposições, aulas abertas, atividades coletivas ou cursos complementares também são ótimos pedidos, ajudando a sair da rotina de estudos e, ao mesmo tempo, aprimorando o aprendizado.

Começar a estudar do zero pode parecer um desafio, porém, quando há um planejamento bem elaborado, estruturado e comprometimento por parte do estudante, o resultado é uma rotina adequada visando aos bons resultados e, ainda, de forma interessante, ao abranger diversas maneiras de estudo.

Gostou das dicas? Quer aprender outras formas de estudo? Confira o nosso artigo “Estudar fazendo exercícios” e prepare-se para arrasar nos desafios!

Só porque você acessou o nosso Blog, pode assinar a minha plataforma com 20% off. Gostou? Então clique no botão abaixo e garanta esse descontão em todos os planos.

cupom-desconto-20-porcento

Comentários